Fórum de Prerrogativas da OAB-Londrina teve a casa cheia

14/08/2019

“Essa é a maior plateia de advogados para ouvir sobre prerrogativas que já tive. Quando vamos falar sobre o assunto reunimos um décimos do que vejo aqui”. Assim o presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia do Conselho Federal, Alexandre Ogusuku, abriu sua fala no VII Fórum de Prerrogativas da OAB-Londrina, realizado na noite da última terça-feira (dia 13 de agosto). O evento lotou o auditório da Subseção, que tem capacidade para 340 pessoas.

Ogusuku foi um dos palestrantes e destacou que “as prerrogativas não são dos advogados e sim do cidadão”. E permeou sua palestra elencando as razões da “crise das prerrogativas” que, para ele, tem, ao menos, três razões: a crise do conhecimento, a confusão entre questões de prerrogativas e questões processuais, e a má estrutura do Poder Judiciário.

Outro palestrante da noite foi o advogado criminalista Mário de Oliveira Filho, que atribuiu parte dos problemas de desrespeito às prerrogativas aos próprios advogados, que precisam “sermelhor formados e informados”. 

O evento foi aberto pela presidente da Subseção, Vânia Queiroz, e encerrado pelo presidente da OAB- Paraná, Cássio Telles. Também estiveram presentes Gustavo Sartor, membro-consultor da comissão nacional de Prerrogativas;  o conselheiro federal Artur Piancastelli, o diretor de Prerrogativas da OAB-Londrina, Geovanei Leal Bandeira, o coordenador da Comissão de Prerrogativas da OAB-Londrina, Wanderson Matheus Rodui, conselheiros estaduais, além de toda a diretoria da Subseção.