Briga leva à suspensão de torcida organizada

25/11/2019

Confusão no Parque Marinha do Brasil antes da partida entre Internacional e Fortaleza neste domingo (24/11) resultou na suspensão por até 90 dias da torcida organizada Nação Independente. Seis integrantes do grupo detidos estão proibidos de ir a jogos pelo mesmo período. O compromisso dos clubes foi válido pelo Campeonato Brasileiro.

A medida cautelar foi tomada ainda no Beira-Rio pelo Juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos (JTGE), em atendimento a pedido do Ministério Público. Durante a suspensão fica vedado de o uso de equipamentos que identifiquem a torcida, e os integrantes deverão ter bloqueado o acesso ao estádio pelo acesso biométrico.

Confundido

O relato policial aponta que a briga generalizada e agressões aconteceram nas proximidades do chamado monumento do canhão. Em um grupo que fazia churrasco, alguém usando uma camisa com o número 12 foi confundido como integrante de outra organizada do clube. O homem nem colorado seria.

Com a intervenção policial, seis torcedores foram detidos e, depois, apresentados ao JTGE. Todos são ligados à Nação independente e deverão comparecer a uma delegacia nas próximas vezes que o Internacional atuar.

Martins Xavier diz no despacho que o episódio de violência revela “rivalidade insana” entre participantes de diferentes organizadas. “Os fatos documentados são graves, envolvem violência por motivo fútil.”